Secretaria de Desenvolvimento Social realiza ação lúdica de conscientização no combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

A Secretaria de Desenvolvimento Social, através do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), realizou nesta quinta-feira (16), ação lúdica de conscientização com as crianças usuárias do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), no Bairro Alto Damião, referente ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado anualmente no dia 18 de Maio.

Como surgiu o Dia Nacional Contra o Abuso e Exploração Sexual Infantil?

A escolha desta data é em memória do “Caso Araceli”, um crime que chocou o país na época. Araceli Crespo era uma menina de apenas 8 anos de idade, que foi violada e violentamente assassinada em 18 de maio de 1973. Este crime, apesar de hediondo, ainda segue impune.

O Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído oficialmente no país através da lei nº 9.970, de 17 de maio de 2000.

Normalmente, nesta data, são realizadas diversas atividades, sejam nas escolas e demais espaços sociais, como por exemplo, palestras e oficinas temáticas sobre a prevenção contra a violência sexual.

No Brasil, o Disque 100 é um serviço gratuito disponibilizado pela Secretaria dos Direitos Humanos da Presidência da República que registra denúncias anônimas de jovens que se sintam ameaçados ou que sofreram qualquer tipo de abuso ou exploração sexual.

Abuso sexual x Exploração sexual

Não apenas o abuso sexual (que normalmente acontece no seio familiar do jovem), mas também a exploração sexual é combatida nesta data.

Muita gente confunde o significado do abuso sexual com a exploração sexual. São duas coisas diferentes. A exploração sexual consiste em usar a criança ou o adolescente como meio de faturar dinheiro, oferecendo o menor como “ferramenta” de satisfação sexual.

Confira as imagens:

 

COMPARTILHAR