Em casa, no trabalho, na escola: veja as dicas de prevenção ao coronavírus

Com o avanço da doença, ações começam a ser monitoradas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), órgãos públicos alteraram a rotina de atendimentos e instituições de ensino já suspendem aulas ou fazem recomendações especiais à comunidade escolar em várias regiões do Brasil. Uma das principais armas, diante de um avanço que se anuncia inevitável e de um mal para o qual ainda não há vacina ou tratamento, é a informação e prevenção.

Com essa preocupação, e com base em orientações recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a Secretaria Municipal de Saúde informa uma série de recomendações para evitar o risco de contágio em situações do dia a dia.

O QUE FAZER EM CASA

  • A limpeza de todos os cômodos dificulta a transmissão da COVID-19. É recomendável fazer a higienização de pisos e banheiros com água sanitária diluída em água. A utilização de álcool 70% por todas as superfícies também é recomendada;
  • Garantir que os ambientes estejam arejados, com janelas e portas abertas, dificulta a proliferação do vírus. Caso algum morador apresente sintomas de gripe, é importante que faça uso de máscaras e evite o contato com outros moradores, principalmente idosos. Nesses casos, toalhas de rosto, talheres, entre outros objetos, devem ser individualizados.

A letalidade do coronavírus em idosos com mais de 80 anos e outras doenças diagnosticadas é de cerca de 15%. Por isso, cuidados com pessoas nessa faixa etária precisam ser redobrados. Eles devem ser vacinados contra o vírus da influenza e pneumococos, já que a vacinação auxilia os profissionais de saúde a descartar outras possibilidades na triagem, acelerando o diagnóstico.

NAS INSTITUIÇÕES DE ENSINO

  • Profissionais de saúde recomendam cuidado especial com bebedouros, que podem se tornar fonte de disseminação do vírus. Há escolas que já suspenderam o uso do equipamento. A recomendação é que cada aluno leve sua própria água.

EM TODOS OS LOCAIS

  • Lave as mãos com água e sabão com maior frequência que de costume;
  • Use álcool em gel sempre que possível;
  • Não tocar nos olhos, boca e nariz sem higienizar as mãos;
  • Não compartilhar alimentos e objetos pessoais;
  • Tome cuidado ao tossir ou espirrar, cobrindo sempre a boca com lenço de papel;
  • Jogue o lenço no lixo após o uso e realize a higienização das mãos;
  • Em caso de sintomas de gripe, evite circular em grandes aglomerações ou locais fechados;
  • Idosos, doentes crônicos e imunossuprimidos devem tomar atenção redobrada, usar máscaras;
  • Em caso de sintomas de doença respiratória, procure atendimento médico;

Busque informações em fontes oficiais. Não dissemine notícias falsas ou de origem duvidosa. Fonte: Organização Mundial de Saúde (OMS)

COMPARTILHAR